top of page

Livro - Sementes do Cerrado

Poemas e desenhos inspirados nas sementes do Cerrado são tema de publicação.



A Associação Cerrado de Pé acaba de lançar a publicação: Sementes do Cerrado -

Versando e Colorindo, que conta com poemas e desenhos criados por crianças e

adolescentes de famílias de coletores de sementes do quilombo Kalunga. Essas criações

surgiram em oficinas inspiradas no encantamento pelas sementes e pelas sutilezas que

elas mobilizam em cada coletor. A publicação também conta com notas escritas pelas

professoras Josélia e Joverci, que são mulheres quilombolas Kalunga do Vão do Moleque e

fazem parte das famílias de coletores de sementes. As notas apresentam saberes

populares sobre as plantas do Cerrado e seus usos tradicionais no território.


A atividade foi idealizada e coordenada por Bruna Braz, e é uma das ações do projeto

Sementes do Cerrado: Germinando o Futuro de Comunidades Locais, realizado com o

apoio do Instituto Sociedade População e Natureza (ISPN). A oficina de poesia foi

ministrada por Sabiá Canuto, e a desenho por Luana Santa Brígida, que também foi

responsável pelo projeto gráfico da publicação. As atividades também contaram com a

presença de Augusto Niemar, poeta e professor de Literatura da Universidade de Brasília.

A publicação Sementes do Cerrado está disponível de forma impressa e digital. Além disso,

os desenhos e poemas também estamparam camisetas que serão distribuídas para os

coletores de sementes e comercializadas na lojinha da Cerrado de Pé, valorizando ainda

mais as criações dos jovens das comunidades.


“Como criança e artista que somos quando nos permitimos vir a ser, aproveite as páginas

desta publicação para se encantar. A nossa luta precisa ser também afetiva, e é preciso

convocar a ideia do afeto como uma potência de criação de mundo, como diria Ailton

Krenak. O encantamento preenche de sentido o nosso fazer, alimenta os nossos sonhos por

um futuro ancestral e nos dá força para seguirmos resilientes na luta pela

sociobiodiversidade do Cerrado.”


(trecho da publicação Sementes do Cerrado).


CERRADO DE PÉ

(augusto niemar)


Catar sementes

Afagar a terra

Apanhar da Terra

O milagre da plantação

No giro da Terra

Entre vãos e serras

Colher na terra

As sementes do chão

Do milagre da plantação

Colher o alimento


Sentir no vento da Terra

A certeza da criação

No Cerrado de pé

Transformar o tempo

Transformar a vida

E andar eu voo com fé

A coleta de sementes

Nessa vida sementeira

É fazer render frutos

No plantio da vida inteira

Apanhar sementes

No chão Kalunga é

Unir as mãos das gentes

Coletar amor que sente




Livro Sementes do Cerrado - Digital
.pdf
Fazer download de PDF • 19.32MB

162 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page